BLOG DO LEONIDES

Oração a Celso Furtado, o Paladino do Desenvolvimento

Sexta-feira, 11 de Dezembro de 2009

Oh, Celso! Tu, que estás ao lado do Pai Eterno, apelas à misericórdia do Senhor para que ele ilumine aqueles que decidem no sentido dos subdesenvolvidos terem oportunidades de inclusão social. Oh, Celso! Aqui, na terra, tu dedicastes toda a vida, estudando para conceber e divulgar teorias voltadas para melhorar o padrão e a qualidade de vida da humanidade. Concluístes, Celso, que haveria necessidade de testar as tuas propostas, e contribuístes, decisivamente, para criação da SUDENE, inclusive dirigindo-a, em seus primeiros passos. No Confessionário da Eternidade, diga ao Pai Eterno que tentastes seguir os seus ensinamentos, numa sociedade confusa e, às vezes, perversa, na qual predomina o individualismo, manipulado pelo egoísmo. Mostras ao Senhor, Celso, que conseguistes avanços relevantes, influenciando uma nova geração, que hoje está mais preocupada com ações coletivas, na busca da solidariedade, como o grande instrumento aglutinador das aspirações da população. Oh, Celso! Lembra ao Senhor, que no Planeta Terra, em um País chamado Brasil, na sua Região Nordeste, há um povo bom, humilde e solidário, sofrendo, com grande intensidade, as conseqüências de uma estrutura social e econômica, concentradora de renda, com enorme exclusão social, embora lute bravamente, para sair do estágio de subdesenvolvimento. Celso, cuidado! O Senhor poderá perguntar: e a SUDENE, que recebestes a missão de criar e dirigir? O que fizestes? Por que foi extinta tão abruptamente? A surpresa, meu filho, diz o Senhor, é porque muitas outras entidades também tinham problemas. E por que a SUDENE? Celso responde com simplicidade e com muita segurança. Oh Pai, tu que és onipresente e onisciente, conheces o egoísmo dos homens, que às vezes, põem os interesses pessoais acima das aspirações coletivas. Foi isso e nada mais.

O Nordeste voltou a ter esperanças quando o Senhor decidiu entregar a Presidência do Brasil a um sindicalista, homem humilde, que subiu palmilhando os caminhos da verdade, profundo conhecedor e vivenciador da realidade social do Brasil e do Nordeste, onde nasceu. Oh, Pai, quando eu estava na terra, não consegui entender porque o Presidente Lula esqueceu o que prometeu ao Nordeste, na campanha. Ele “abraçou” o prédio da SUDENE, afirmando que a Instituição seria recriada no seu Governo. Fez a promessa, com testemunhas importantes, na presença do Vice-Presidente, José de Alencar. Lembras que o Presidente assinou a mensagem ao Congresso, em Fortaleza, na tua presença, e a Instituição foi recriada, entretanto, inexplicavelmente, o Presidente Lula vetou nove dispositivos dos vinte e quatro artigos da Lei, tornando a nova SUDENE fragilizada e sem condições de conceber e operar o processo de desenvolvimento do Nordeste, criando “uma SUDENE de faz de conta”. Oh Celso, diz ao Senhor que o Presidente Lula vetou até dispositivos previstos na Constituição, como a regionalização do Orçamento Federal. Vetou, também, dispositivos que evitavam que recursos da SUDENE caíssem em exercício findo e, o pior, foi vetado dispositivo determinando que dotações orçamentárias fossem, obrigatoriamente, incluídas no orçamento anual. Na verdade, muitos artigos da Constituição brasileira são, também, de faz de conta, como o artigo que determina que os vetos Presidenciais sejam analisados pelo Congresso trinta dias após o veto. Tu, que fizestes tantos milagres na Economia poderás pedir ao Senhor para ajudar e, para isso, poderás contar com o apoio de Juscelino Kubitschek, que por certo está em um ótimo lugar ao lado do Senhor, por ter atuado sempre promovendo o desenvolvimento econômico e social. Seguramente, o Presidente Juscelino que foi tão injustiçado na Terra deve ter recebido uma recompensa no céu, pois o ensinamento do Pai diz: “bem aventurados os que sofrem e têm sede de justiça porque deles será o reino do Céu”. Juscelino fez, sofreu e foi injustiçado. Nós, que fizemos a SUDENE contigo, e que tu chamastes de “Peregrinos do Desenvolvimento”, estaremos sempre orando por ti, na certeza de que o Pai Eterno iluminará os dirigentes do Brasil para que tomem as decisões que permitam a institucionalização de uma entidade global de desenvolvimento forte, capaz de promover a inclusão social de milhares de nordestinos que clamam por justiça.


Email | Comentários (0)












Voltar
Endereço: Rua Leonardo Bezerra Cavalcante
672 - Recife - PE CEP: 52060-030 | Fone: (81) 3268-9644 / 3441-9478

© 2012 INAD. All Rights Reserved
Website desenvolvido pela Unu Soluções